O líder comunista, Jerónimo de Sousa, mostra-se contra a renovação do estado de emergência
Redes Sociais

País

O líder comunista, Jerónimo de Sousa, mostra-se contra a renovação do estado de emergência

Assim, insistiu serem necessárias medidas que visem o funcionamento e não o encerramento da atividade do país.

Publicado há

em

Jerónimo de Sousa afirma que prolongar estado de emergência é “mais do mesmo”.

O líder comunista admite que enfrentamos um grande problema, mas que se deveria tomar outras medidas de proteção sanitária e encontrar mecanismos para que se possa voltar a uma rotina desconfinada.

Nas vésperas de voltar a reunir-se com o Presidente da República sobre a renovação do estado de emergência, Jerónimo de Sousa assume que falta definir em concreto o que irá propor a Marcelo Rebelo de Sousa, mas defende um “novo paradigma”.

Assim como o próprio afirmou, “tem de haver outra conceção, tendo em conta o drama que está criado no país, que atinge milhares e milhares de portugueses e micro, pequenas e médias empresas, muitas já sem capacidade de reabrir”.

Assim, insistiu serem necessárias medidas que visem o funcionamento e não o encerramento da atividade do país.

Deixa aqui o teu comentário

Entretenimento

Destino de Marco Paulo: o que irá acontecer?

Marco Paulo foi diagnosticado novamente com cancro

Publicado há

em

Marco Paulo voltou infelizmente a ser diagnosticado com cancro o que poderá influenciar a sua vida pessoal e profissional. Embora o artista de 77 anos afirmar estar bem, estes últimos acontecimentos podem vir a interferir na sua presença na SIC, no programa “Alô Portugal”.

Segundo o próprio, continuará na estação televisiva e manterá as suas funções até ao inverno.

O programa vai continuar até ao final do verão e depois no inverno. Sou muito bem tratado pela Ana Marques e eu trato-a como minha irmã”.

Ainda explicou o que terá de adotar no seu quotidiano nesta fase, “Tenho de levar injeções na minha barriguinha de três em três semanas. E tenho de tomar todos os dias dois comprimidos às 8 horas da noite.

Não me cai o cabelo, não me dá más-disposições, mal-estar. Não tenho dores. Sei que está cá qualquer coisa no pulmão, mas vamos tentar fazer com que a medicação que tomo me continue a dar esta boa disposição”.

Marco Paulo

Deixa aqui o teu comentário
Continuar a ler

Entretenimento

Ator Joaquim de Almeida vai entrar em Velocidade Furiosa!

O filme Velocidade Furiosa 10 está a ser rodado em Portugal

Publicado há

em

Algumas das filmagens do Velocidade Furiosa 10 estão a ser gravadas em Portugal, e a atriz Daniela Melchior é uma das personagens principais do filme.

Mas parece que não será a única portuguesa na equipa! Joaquim de Almeida fará parte novamente de uma das “sagas” mais famosas de Hollywood.

Ao que parece foi o próprio ator, Joaquim de Almeida, que confirmou a Manuel Luís Goucha a novidade.

Recorde-se que o ator já tinha participado há 11 anos, e voltará a entrar, e segundo Goucha, os elogios a Daniela Melchior não tardaram, “A Daniela Melchior é a mais lançada das atrizes portuguesas [em Hollywood], está em tudo. Agora estive com ela no ‘Velocidade Furiosa 10’. Ela tem um papel principal, eu faço o mesmo… bem, não posso falar disto, é proibido”.  

Joaquim de Almeida

Deixa aqui o teu comentário
Continuar a ler

Entretenimento

Pedro Abrunhosa recebe apoio de artistas portugueses

Pedro Abrunhosa é defendido por artistas após ter sido “censurado” por embaixada Russa, em Portugal

Publicado há

em

Pedro Abrunhosa foi severamente “censurado” por embaixada Russa, após ter dado um concerto em Águeda, no dia 2 de julho, onde o próprio tinha mencionado a crise de guerra entre a Ucrânia e a Rússia. (…) “E a guerra mais estúpida de todas, uma guerra perfeitamente evitável, uma guerra de ódios, uma guerra em que famílias como as nossas todos os dias têm que fugir (…)há quem não fuja, e numa ilha da Ucrânia um marinheiro respondeu a um apelo de um barco russo dizendo: ‘Barco russo, go fuck yourself’, que é como quem diz ‘russian boat …’, que é como quem diz ‘Vladimir Putin, go fuck yourself'”. “Este grito hoje tem que se ouvir em Moscovo e em Kiev”.

Foi com estas palavras que a embaixada decidiu repreender o músico, mencionando questões de ódio que deveriam ser revistas no discurso do próprio. Já o Ministério dos Negócios Estrangeiros defendeu a liberdade de expressão, lamentando o discurso feito pela embaixada russa.

A par disso, vários foram os artistas que se mantêm do lado do artista, como Carolina Deslandes e Agir, que afirmaram “Também nós, artistas, músicos, cidadãos, temos que demonstrar a nossa indignação e estar solidários com o Pedro. Não foi só o Pedro Abrunhosa a ser intimidado, foi toda a classe artística nacional.

Muitos foram aqueles que, no passado, lutaram para que vivêssemos em liberdade. Jamais a nossa integridade física pode ser ameaçada por, como diz o Pedro, combatermos bombas com palavras. Nem a Europa, nem Portugal se podem tornar a barbárie. A intimidação não nos calará, pois no dia em que o medo nos cale a voz, viveremos na escuridão”.

Deixa aqui o teu comentário
Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

Tendências